aperte enter para procurar
admin/uploads/artistas/e19015e6118cc27ca94daf27fe2b2f69.jpg

Acervo disponível

Bruno Moreschi
Bruno Moreschi é um artista visual de múltiplas frentes de atuação com projetos artísticos que investiguem o funcionamento de sistemas, entre eles o das artes visuais. Em ARTBOOK, por exemplo, Moreschi dedicou-se por três anos a criar, catalogar, montar obras e biografias de artistas, todos criados por ele. O resultado foi uma enciclopédia trilingüe que reúne 311 obras de 50 supostos artistas - criados a partir de padrões, clichês e cacoetes identificados na arte contemporânea. Os trabalhos de Moreschi são resultados de pesquisas de longa duração que reúnem características da arte conceitual, mas também um virtuosismo bastante peculiar como se vê no trabalho em que refaz a mão, letra por letra, como um desenho de várias páginas, o conto Pierre Menard, autor de D. Quixote, de Jorge Luis Borges.


Marga Puntel
A paranaense Marga Puntel investiga a paisagem em especial por meio do fotográfico, como na instalação Narrativa Presença Ausência (2002-05), exibida no Paço das Artes. Como frisa a crítica Daniela Maura Ribeiro, "na proposta de Marga, o ser humano não participa da paisagem de maneira habitual, isto é, como um visitante ou fruidor. Ele a adentra para ser paisagem. Logo, a intenção da artista não é registrar _ pura e simplesmente _ a paisagem e suas nuances ou flagrar nela os seus visitantes. Ao contrário. O interesse de Marga é o de pré-conceber uma situação para determinada paisagem e encená-la [...] de modo a nos causar a dúvida se a paisagem, diante da qual estamos, é real ou artificial”. Abordagens semelhantes ocorrem em obras como Parque Lage/Imersão em Verde e Vermelho (2004) e Imersão Verde (2004-05). O tridimensional, também lidando com a natureza e o artifício, é decisivo em conjuntos como Paisagens Transportáveis – Série Vegetação (2012).

 

Caetano Dias
Caetano Dias é considerado pela crítica nacional como um dos mais importantes artistas surgidos nos últimos anos na Bahia. Iniciou sua carreira pela intervenção urbana, com realização de pinturas em espaços públicos em Salvador. Atualmente, sua obra não privilegia um suporte ou técnica, trabalhando com vídeo, pintura, obras tridimensionais, instalação multimídia e fotografia digital.

 


Ayrson Heráclito
Ayrson Heráclito é artista visual com participações em exposições individuais, mostras, festivais e Bienais no Brasil e no mundo. Focado em fotografia, em suas obras vemos dendê, Brasil-Colônia, charque, açúcar, peixe, esperma e sangue, corpo, dor, arrebatamentos, apartheids e sonhos de liberdade.